Quais são os perigos do grafeno encontrados nas máscaras FFP2?

Three white FFP2 face protection masks, grey background

Vários sindicatos médicos em diferentes hospitais e locais de trabalho do nosso país pediram às suas direcções que retirassem imediatamente todas as máscaras FFP2 cuja composição contém grafeno, um composto que pode ser tóxico e danificar os pulmões quando inalado. Este pedido é feito após o governo canadense ter ordenado a retirada do mercado de todos os respiradores que usam grafeno em sua composição, para avaliar seu potencial risco à saúde.

Perigos

  • Existe um risco potencial de inalação de nanopartículas de grafeno, um material tóxico.
  • O Governo do Canadá retirou este tipo de máscara facial do mercado.
  • A UCO pediu ao Ministério da Saúde orientações claras sobre estas máscaras.

Em nosso país conhecemos a recente ordem de retirada de duas máscaras com grafeno pelo Governo Basco e também a de Castilla y León, decisão que une a do Hospital de Salamanca, que já retirou as máscaras com grafeno da marca "Shenquean-Iturri". Em Madrid, já foram retiradas de hospitais como Alcalá de Henares ou o Hospital de Vallecas.

Recomendação

A recomendação para a retirada das máscaras FFP2 que utilizam grafeno em sua composição baseia-se no risco potencial de inalação de nanopartículas de grafeno, um material que poderia causar toxicidade pulmonar. A retirada dessas máscaras pelo governo canadense, baseada no princípio da precaução, permanecerá em vigor até que uma avaliação completa da segurança desses produtos tenha sido realizada.

Por sua vez, a Organização de Consumidores e Utilizadores (OCU) do nosso país, solicitou hoje ao Ministério do Consumo que dê orientações claras e rápidas sobre o uso de máscaras na fabricação das quais se utiliza o grafeno. Enquanto isso a UCO lembra aos consumidores que para a população em geral a recomendação é o uso de máscaras higiênicas e que estas devem ser adquiridas em estabelecimentos de confiança.

A UCO lembra que desde o início da pandemia o sistema europeu de alerta sobre segurança de produtos RAPEX alertou sobre mais de 188 máscaras inseguras ou perigosas, e nem todas são aprovadas, por isso recomenda aos consumidores que comprem as máscaras recomendadas em estabelecimentos de confiança.

Tudo sobre o Graphene

O que é grafeno e como ele pode afetar a saúde? O grafeno é um material composto por átomos de carbono, muito comum no fabrico de muitos utensílios na indústria, pelas suas propriedades de leveza e resistência. As suas propriedades como condutor de electricidade e calor e a sua extrema resistência (pode rachar mas não se parte no impacto) tornaram a sua utilização em máscaras de saúde muito popular, uma vez que várias camadas de grafeno sobrepostas umas sobre as outras actuam como um filtro eficaz para vírus.

Pouco se sabe sobre os riscos à saúde deste novo material, mas as autoridades sanitárias canadenses advertem que a utilização deste material na fabricação de máscaras faciais diárias pode levar à inalação de micropartículas, que podem causar toxicidade pulmonar.

Conclusão

Numa nota da Health Canada, eles afirmam que "as partículas de grafeno inaladas foram identificadas como tendo algum potencial para causar toxicidade pulmonar precoce em animais". Com isso, eles justificam sua retirada para avaliar o possível impacto nas pessoas, pois lembram que "o risco para a saúde de pessoas de qualquer idade não é claro".

Atualmente, espera-se uma avaliação científica completa e detalhada para determinar o risco real das máscaras feitas com este material, mas até lá a recomendação é não utilizá-las.